seguridad

Jazida petrolífera de Vaca Muerta encerrou 2019 com o nível histórico de atividade mais alto

Por Agencia Télam

02-01-2020 02:45

A atividade das petrolíferas na formação de Vaca Muerta encerrou 2019 em seu nível histórico mais alto, com 6.425 etapas de fraturas e 33% mais de produção nas áreas concessionadas, em comparação com 2018.

Segundo um relatório da consultora NCS Multistage no qual se destacou que a YPF liderou o desempenho por companhias, quando o ano encerrou com 3.034 fraturas, sobre as 752 da Tecpetrol, as 538 da Pan American Energy, as 499 da Total e as 433 da Shell.

Com os números de dezembro, 2019 encerrou com 6.425 etapas, ou seja com crescimento de 33%, em comparação com as 4.825 de 2018, mas, ao mesmo tempo, representa um nível de atividade 3,7 vezes superior às 1.716 de 2016.

O incremento de atividade foi acompanhado com o aumento da produção de petróleo e gás, que manteve a tendência em aumento durante 2019 em Neuquén, fazendo que a província lidere novamente a produção de hidrocarbonetos, depois de uma década. (Télam)